Multiplicação vegetativa da espécie Eugenia involucrata, nativa da Mata Atlântica

Marcelo Brossi Santoro, Bruna do Amaral Brogio, Mariane Jeronimo Forte, Márcio Rezende Ribeiro Soares, Gabriel Tornisielo Collusso, Angelo Pedro Jacomino, Simone Rodrigues da Silva

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a alporquia, a estaquia e a enxertia, com diferentes doses de ácido indolbutírico (AIB), para a propagação vegetativa de Eugenia involucrata. A alporquia foi realizada por dois anos consecutivos, com cinco diferentes doses de AIB. A estaquia foi testada com estacas lenhosas e herbáceas, quatro doses de AIB, em três estações do ano. Os métodos de enxertia – garfagem em fenda cheia e inglês simples – foram avaliados em duas estações do ano. Para os ensaios de alporquia, estaquia e enxertia, os delineamentos experimentais foram em blocos ao acaso, inteiramente casualizado em arranjo fatorial 3x4 e inteiramente casualizado, respectivamente. As plantas foram avaliadas quanto ao enraizamento, à percentagem de sobrevivência e ao desenvolvimento da parte aérea. Na alporquia, foram observadas baixas taxas de enraizamento foram observadas na alporquia de 0 a 50%, o uso de AIB não apresentou resultados consistentes e nenhum propágulo resultante sobreviveu após o transplante. A técnica de estaquia mostrou baixas taxas de sobrevivência, enraizamento e retenção foliar, sem efeito consistente das doses de AIB. A enxertia mostrou de 35 a 50% de fixação do enxerto, sem diferença significativa entre as técnicas de enxerto de emenda e de fenda. As técnicas de alporquia e estaquia não são eficientes para a propagação de E. involucrata, pois não favorecem a sobrevivência e o enraizamento das mudas. A enxertia, por ambos os métodos, é a técnica mais eficiente para a propagação de E. involucrata.

Palavras-chave


Myrtaceae; cereja-do-Rio-Grande; estaquia; enxertia, alporquia; propagação vegetativa

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461