Variabilidade e associações genéticas das características de produção de feijão-bóer em Moçambique

César Pedro, Cosme Damião Cruz, Marques Cachisso Bambo Donça, Salva Inácio Somueque, Sabir Tualibo Gimo, Michele Jorge da Silva, Alexandre Gomes Ferraz, Renato Domiciano Silva Rosado, Leonardo Lopes Bhering

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a variabilidade genética e as associações de características produtivas do feijão-bóer, para indicação dessa cultura ao programa de melhoramento em Moçambique. Foram avaliadas 11 características do feijão-bóer, em delineamento de três blocos ao acaso, nos ambientes de Namapa (I) e Montepuez (II), em 2017/2018. Para avaliação das características, utilizaram-se análises de variância, parâmetros genéticos, correlações, rede de correlação e análise de trilha. Em ambos os ambientes, há alta variabilidade genética e fenotípica para ramos primários, ramos secundários, vagens por planta, número de sementes por vagem, largura e comprimento da vagem e produtividade, bem como alta herdabilidade para todas as características, exceto para altura da planta. Os ramos primários e secundários apresentam alta correlação com a produtividade e efeito direto positivo sobre ela. No entanto, altura de planta e vagens por planta apresentam alta variabilidade fenotípica e correlação positiva com a produtividade no ambiente I. Vagens por planta, peso de 100 sementes e ramos primários apresentam altos efeitos positivos diretos no ambiente I, e ramos secundários e número de sementes por vagem, no ambiente II. Os ramos primários e secundários apresentam alta variabilidade e associações com a produtividade em ambos os ambientes e são indicados para o programa de melhoramento do feijão-bóer em Moçambique.

Palavras-chave


Cajanus cajan; correlação; parâmetros genéticos; análise de trilha

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461