Temperaturas basais e exigências térmicas do açaizeiro na Amazônia Oriental

Denis de Pinho Sousa, Julio Cesar Vieira Frare, Vivian Dielly da Silva Farias, Hildo Giuseppe Garcia Caldas Nunes, Maurício Souza Martins, Ana Flávia Trindade de Lima, Lucas Belém Tavares, Debora Luciany Pires Costa, Marcos José Alves de Lima, Claudio José Reis de Carvalho, Paulo Jorge de Oliveira Ponte de Souza

Resumo


O objetivo deste trabalho foi determinar as temperaturas basais, as necessidades térmicas e a duração dos principais estádios fenológicos reprodutivos do açaizeiro (Euterpe oleracea) no Nordeste do estado do Pará, na Amazônia Oriental, Brasil. O experimento foi realizado de 2017 a 2019, em plantio de açaizeiro de 10 ha, tendo-se utilizado análise de série temporal. A fenologia das plantas foi monitorada semanalmente, e as condições meteorológicas dos locais foram monitoradas diariamente. As temperaturas basais inferiores e superiores foram de 12,92 e 32,46°C, respectivamente, na prefloração; 13,50 e 32,23°C na floração; 12,14 e 32,55°C no estádio de frutos verdes; 11,64 e 32,78°C no estádio de mudança de cor dos frutos; e 11,23 e 32,94°C na maturação. A exigência térmica e a duração média para o ponto ideal de colheita do açaí foram de 3.893,15 graus-dias e 283 dias, respectivamente. A exigência térmica e a duração dos estádios da fase reprodutiva do açaizeiro são influenciadas pelo período do ano e pela variabilidade da temperatura do ar, que, quando elevada, reduz o ciclo da cultura, e, quando amena, o estende.


Palavras-chave


Euterpe oleracea; temperaturas cardinais; graus-dia; desenvolvimento fenológico

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461