Aplicação a lanço de rochas silicáticas moídas como fontes de potássio para culturas de grãos

Carlos Alexandre Costa Crusciol, Rogério Peres Soratto, Amanda Prado Gilabel, Claudio Hideo Martins da Costa, Murilo de Campos, Gustavo Spadotti Amaral Castro, Jayme Ferrari Neto

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar as eficiências agronômica e econômica da rocha fonolito (K2) e da rocha potássio-silicática alcalina (K3), moídas e aplicadas superficialmente em área total, como fontes de K para as culturas de soja (Glycine max), milho (Zea mays), feijão comum (Phaseolus vulgaris) e arroz de terras altas (Oryza sativa). Quatro experimentos – um com cada cultura – foram conduzidos em dois anos agrícolas, em Latossolo Vermelho, em delineamento de blocos ao acaso, com quatro repetições. Os tratamentos consistiram de três fontes (a tradicional KCl, K2 e K3) e quatro doses (0, 0,5, 1,0 e 2,0 vezes a recomendada para cada cultura) de K. As três fontes aumentaram de forma similar os teores de K nas folhas de soja, milho e feijão comum, mas não tiveram efeito sobre o de arroz. A produtividade de grãos de todas as culturas aumentou com a aplicação de K2 e K3, como observado para KCl. A eficiência das fontes alternativas de K varia em função da dose e da cultura. A fonte K3 é viável para ser aplicada a lanço na dose de K recomendada para as culturas estudadas, enquanto K2 é viável apenas para soja, milho e feijão comum.


Palavras-chave


eficiência agronômica; fertilizante alternativo; fonolito; adubação potássica; rocha potássica; silício

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461