Dissolução de minerais silicáticos e disponibilidade de nutrientes para milho cultivado sucessivamente

Luise Lottici Krahl, Leonardo Fonseca Valadares, José Carlos Sousa-Silva, Giuliano Marchi, Éder de Souza Martins

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a disponibilidade de nutrientes para milho (Zea mays) cultivado sucessivamente em amostras das rochas puras e moídas biotita xisto e biotita sienito. Os pós das rochas foram submetidos à caracterização química, física e mineralógica, e a disponibilidade dos elementos liberados para as plantas foi determinada. Os materiais de planta e rocha foram avaliados no final de sete ciclos sucessivos de cultivo. A biotita xisto e a biotita sienito forneceram nutrientes – como K, Ca, Mg, Fe e Mn – para as plantas de milho. Os nutrientes acumulados no tecido das plantas vieram de minerais contendo Fe e Mn oxidáveis em sua estrutura, tais como biotita, chlorita e clinopiroxênio. A dissolução congruente de algumas partículas finas dos minerais, solubiliza elementos que podem, então, ser disponibilizados para as plantas.

Palavras-chave


agromineral; biotita; biointemperismo; dissolução congruente; disponibilidade de nutrientes

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461