Herdabilidade estimada por diferentes métodos em quatro gerações de progênies de um cruzamento de guandu

Antonio Elton da Silva Costa, Carlos Antonio Fernandes Santos

Resumo


O objetivo deste trabalho foi comparar diferentes métodos para estimar a herdabilidade em 30 linhagens de guandu das gerações F3, F4, F5 e F6,  para nove variáveis. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, com três repetições e 20 plantas por parcela. Estimou-se a herdabilidade no sentido amplo por meio de análise de variância (ANOVA) [h2b-E(MS)], máxima verossimilhança restrita/melhor predição linear não viciada (REML/BLUP) (h2b-REML), regressão pai-filho (h2PO) e unidade do desvio-padrão (h2UP). As estimativas de h2b-E(MS) e h2b-REML foram de magnitude próxima para sete das variáveis analisadas. Para maior controle genético e facilidade na seleção, valores de h2b-E(MS) e h2b-REML >0,70 foram estimados para duas variáveis em quatro gerações, duas variáveis em três gerações, três variáveis em duas gerações e uma variável em uma geração. Valores de h2UP e h2PO >0,70 foram obtidos para quatro e cinco variáveis, respectivamente. As estimativas via regressão ou correlação pai-filho mostraram alguns valores fora da variação esperada de 0 a 1. Os métodos ANOVA [h2b-E(MS)] e REML/BLUP [h2b-REML] são os melhores para estimar a herdabilidade em guandu.

Palavras-chave


Cajanus cajan; quadrado médio esperado; parâmetros genéticos; modelos mistos; regressão pai-filho.

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461