Qualidade da silagem de milho submetida a atraso na vedação e uso de inoculantes microbianos

Guilherme Lobato Menezes, Lúcio Carlos Gonçalves, Pamela Grossi de Sousa, Pedro Henrique Fulgêncio Michel, Roseane Batitucci Passos de Oliveira, Alan Figueiredo de Oliveira, Daniel Ferreira de Oliveira Melo, Frederico Patrus Ananias de Assis Pires, Diogo Gonzaga Jayme

Resumo


O objetivo deste trabalho foi determinar os efeitos do atraso de vedação por 12 horas e do uso de inoculante com bactérias heterofermentativas na silagem de plantas inteiras de milho (Zea mays). O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, em arranjo fatorial 2×2 (com ou sem inoculante × com ou sem atraso de vedação). Avaliou-se a silagem quanto a: composição química, digestibilidade in vitro de matéria seca (DIVMS), parâmetros fermentativos, perdas, estabilidade aeróbica e perfil microbiológico. O aquecimento da silagem causado pela respiração aumentou o teor de proteína insolúvel em detergente neutro e o de proteína insolúvel em detergente ácido em 77 e 27,3%, respectivamente. As perdas de carboidratos solúveis aumentaram o teor de fibras em detergente neutro corrigidas para cinzas e proteínas em 9,1% e de fibras em detergente ácido em 5,1%, mas diminuíram o teor de carboidratos não fibrosos em 11,2%. A DIVMS não diferiu entre os tratamentos. As silagens com vedação atrasada e inoculadas apresentaram maiores pH e teores de ácido acético, ácido propiônico e nitrogênio amoniacal, mas menor teor de ácido láctico. A vedação atrasada reduz o valor nutricional, aumenta as frações fibrosas e diminui os carboidratos solúveis, enquanto o uso de inoculante não melhora o valor nutricional e a estabilidade aeróbica das silagens.

Palavras-chave


Lactobacillus; avaliação alimentar; fermentação; conservação de forragem; microbiologia.

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461