Incidência da cercosporiose na fase vegetativa de cafeeiro cultivado em solo submetido a manejo sustentável

Laís Sousa Resende, Edson Ampélio Pozza, André Luís Faustino Luz, Paulo Estevão de Souza, Marina Scalioni Vilela, Dalyse Toledo Castanheira, Rubens José Guimarães

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência de diferentes coberturas de solo, tipos de fertilizantes e condicionadores de solo sobre a incidência e a severidade da cercosporiose (Cercospora coffeicola) em cafeeiro (Coffea arabica), em estádio vegetativo. O experimento foi realizado em delineamento de blocos ao acaso, em arranjo fatorial 3×2×5 (coberturas de solo × tipos de fertilizantes × condicionadores de solo) em parcelas subsubdivididas, com três repetições. Foram feitas comparações entre: três coberturas de solo (filme plástico, Urochloa decumbens e sem cobertura) nas parcelas; dois tipos de fertilizante (convencional e liberação controlada) nas subparcelas; e quatro condicionadores de solo (casca de café, gesso agrícola, polímero hidrorretentor e composto orgânico), bem como o controle, nas subsubparcelas. A área abaixo da curva de progresso da incidência e da severidade da doença mostrou as menores médias sem cobertura do solo, enquanto a do número de folhas foi maior com o uso do fertilizante de liberação controlada. O filme plástico proporcionou maior umidade do solo e menor resistência à penetração do solo. A composição química do composto orgânico reduziu ocrescimento do cafeeiro. A cobertura do solo com filme plástico ou com U. decumbens favorece a alta incidência da cercosporiose; no entanto, proporciona maior umidade do solo e, consequentemente, melhora o crescimento do cafeeiro na fase vegetativa.


Palavras-chave


Cercospora coffeicola; Coffea arabica; fertilizante de liberação controlada; cobertura morta; filme plástico.

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461