Modelagem matemática para secagem de milho “flint” em camada delgada

Leonardo Alves da Costa, José Leôncio Fonseca de Souza, Rudolf Huebner, Fernando Antônio Rodrigues Filho, André Guimarães Ferreira, Fernando Azalim Júnior

Resumo


O objetivo deste trabalho foi ajustar os coeficientes de seis modelos matemáticos e identificar aquele que melhor representa a secagem de grãos de milho “flint” em camada delgada. Para isso, desenvolveu-se uma coluna de secagem para a obtenção dos dados experimentais. Nove testes foram realizados para cada modelo, tendo-se utilizado as velocidades de 0,5, 1,0 e 1,5 m s-1 a 40, 50 e 60°C, respectivamente, para o ar de secagem. Testaram‑se os modelos de Lewis, Page, Thompson, Overhults, Brooker e Midilli para camada delgada. Todos os modelos ajustados representam o fenômeno da secagem do milho “flint” a 5% de probabilidade (teste χ2). Após ajustados, os modelos de Page, Midilli e Overhults são os melhores para a secagem de milho “flint”, com coeficiente de determinação igual a 1,000 para todos os testes e erros inferiores a 1,0%. Para as condições de secagem deste trabalho, o parâmetro n do modelo de Page não depende da velocidade e da temperatura do ar de secagem, enquanto o parâmetro k depende apenas da temperatura do ar, o que é confirmado pela análise de variância. O modelo de Page ajustado pode ser usado com precisão na predição da secagem de milho “flint” em camada delgada.

Palavras-chave


Zea mays; coluna de secagem; secagem em leito fixo.

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461