Acúmulo de silício em couve-flor cultivada em ambiente protegido com diferentes condições de disponibilidade hídrica

Gustavo Soares Wenneck, Reni Saath, Roberto Rezende

Resumo


O objetivo deste trabalho foi determinar o acúmulo de silício nos componentes vegetais de couve-flor (Brassica oleracea var. botrytis) cultivada com diferentes níveis de reposição hídrica e doses de Si. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, com três condições de reposição hídrica (40, 70 e 100% da evapotranspiração), quatro doses de Si (0, 50, 100 e 150 kg ha-1) e quatro repetições. Determinou-se a evapotranspiração diária com lisímetros de lençol freático de nível constante, com reposição da água por sistema de gotejamento. Como fonte de Si, o óxido de silício foi aplicado três vezes no ciclo da cultura – nos estágios inicial, intermediário e final de desenvolvimento da planta. Ao final do ciclo, foram coletadas amostras de tecido vegetal (raiz, caule, folhas e inflorescência) e solo para determinação de Si por espectrometria. O teor de Si do solo não foi influenciado pela reposição hídrica, apenas pela adubação silicatada. O silício aplicado no solo aumentou o teor do elemento nos componentes da planta, principalmente nas raízes. A reposição hídrica influencia o acúmulo de Si nos tecidos da planta de couve-flor, com menor teor do elemento em condições de deficit hídrico.

Palavras-chave


Brassica oleracea var. botrytis; elemento benéfico; irrigação

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461