Regeneração de pitaya por organogênese indireta avaliada por microscopia eletrônica de varredura e citometria de fluxo

Mariane Aparecida Rodrigues, Flávia Aparecida da Silveira, Renata Amato Moreira, Marlúcia Souza Pádua, José Eduardo Brasil Pereira Pinto, Leila Aparecida Salles Pio, Dalilhia Nazaré dos Santos, Júlio Sílvio de Sousa Bueno Filho, Letícia Alves Carvalho Reis

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a indução de organogênese indireta por concentrações de ácido diclorofenoxiacético (2,4-D) e tidiazurom (TDZ) em explantes de pitaia (Hylocereus undatus), por meio de microscopia eletrônica de varredura e da técnica de citometria de fluxo. Os tratamentos consistiram das concentrações de 0, 2,0 e 4,0 mg L-1 de 2,4-D e TDZ e das combinações desses reguladores. Avaliaram-se as percentagens de cobertura de calos aos 45 e 60 dias. Os explantes submetidos aos tratamentos foram analizados por citometria de fluxo e microscopia eletrônica de varredura. Todos os tratamentos induziram endorreduplicação, e não houve variação somaclonal. Na combinação de 2,0 mg L-1 TDZ e 4,0 mg L-1 2,4-D, calos foram formados em 95% dos explantes, mas foram menores do que os produzidos com 2,4-D separadamente. A concentração de 2,0 mg L-1 de TDZ induz organogênese indireta em explantes de pitaia, comprovada pela presença de vasos condutores por meio da microscopia eletrônica de varredura.


Palavras-chave


Hylocereus undatus; pitaia; endorreduplicação; micropropagação

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461