Compostos fenólicos, carotenoides e atividade antioxidante em híbrido de milho superdoce

Larissa Leandro da Cruz, Gabriel Moreno Bernardo Gonçalves, Lorena de Lima Glória, Silvia Menezes de Faria Pereira, Lanamar de Almeida Carlos, Marcelo Vivas, Messias Gonzaga Pereira, Daniela Barros de Oliveira

Resumo


O objetivo deste trabalho foi determinar os carotenoides totais, os fenólicos totais e a atividade antioxidante de 'UENF SD 08' (milho superdoce) e compará-los com os de 'UENF50611' (milho comum). O conteúdo de carotenoides totais foi determinado de acordo com Rodriguez-Amaya, o de fenólicos totais pelo método de Folin-Ciocalteau e a atividade antioxidante pelo método de sequestro de radicais livres de 2,2-difenil-1-picrilhidrazila (DPPH). Para 'UENF SD 08', os valores médios foram: 936,76±16,34 µg 100 g-1 para carotenoides, 346,0±3,80 mg 100 g-1 para fenólicos e 45,53±0,01% para atividade antioxidante. Para 'UENF50611', os valores médios foram: 1.173,38±21,66 µg 100 g-1 para carotenoides, 563,33±7,97 mg 100 g-1 para fenólicos e 59,82±0,11 para atividade antioxidante. O milho 'UENF50611' apresentou maior atividade antioxidante devido aos seus maiores teores de carotenoides e compostos fenólicos; porém, os valores observados para o milho superdoce 'UENF SD 08' estão dentro das faixas já descritas na literatura. 'UENF SD 08' contém menor concentração de carotenoides e compostos fenólicos que 'UENF50611', seu background genético não mutante. Contudo, o milho superdoce apresenta vantagens agronômicas, é considerado fonte dos metabólitos secundários avaliados e seu consumo pode contribuir para dieta com teor mais elevado de antioxidantes.


Palavras-chave


Zea mays; substâncias bioativas; metabólitos secundários

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461