Solubilidade, toxicidade e acumulação de metais da rocha biotita xisto no peixe Danio rerio

Eduardo Cyrino Oliveira-Filho, Daphne Heloisa de Freitas Muniz, Álvaro Vilela de Resende, Eder de Souza Martins

Resumo


O objetivo deste trabalho foi determinar a solubilidade do pó da rocha biotita xisto por diferentes métodos, bem como a potencial toxicidade/acumulação dos seus metais no peixe dulciaquícola Danio rerio. A solubilidade foi testada em água ultrapura e em solução de CaCl2 (10 mmol L-1). Analisou‑se a presença de metais por espectrometria de emissão óptica por plasma acoplado indutivamente. Os peixes foram separados em diferentes grupos e expostos ao pó da biotita xisto. A solubilidade dos elementos tóxicos na água não é letal, e, 30 dias após o término da exposição, não há acumulação de metais nos peixes.


Palavras-chave


bioacumulação; biodisponibilidade; ecotoxicologia; fertilizantes

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461