Sistemas de manejo para o controle de nematoides em soja no centro-sul do Paraná, Brasil

Cristiane Gonçalves Gardiano-Link, Simone de Melo Santana-Gomes, Elizandro Ricardo Kluge, Heraldo Rosa Feksa, Fabiéli Teixeira da Rosa Kluge, Claudia Regina Dia-Arieira

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de culturas de inverno e dos sistemas de cultivo de soja sobre populações de Pratylenchus brachyurus e Helicotylenchus dihystera, em área naturalmente infestada, na região centro-sul do Paraná, Brasil. O experimento foi realizado em dois anos agrícolas (safras 2017/2018 e 2018/2019). Cevada ou aveia-preta (culturas de inverno) e soja (cultura de verão) foram tratadas com nematicidas químicos e biológicos, aplicados aos sulcos ou em tratamentos de sementes. A reprodução dos nematoides em soja foi avaliada aos 45 e 90 dias após a semeadura (DAS). A produtividade da soja e a massa de 1.000 grãos também foram determinadas. A análise de componentes principais (PCA) da safra 2017/2018 mostrou correlação positiva entre a reprodução de P. brachyurus e H. dihystera e cevada/soja + cadusafos, cevada/soja + abamectina e cevada/soja + Bacillus spp., aos 45 DAS, o que mostra que estes tratamentos favoreceram a reprodução inicial dos nematoides. Na safra 2018/2019, os sistemas cevada/soja sem tratamento, cevada/soja + abamectina e aveia-preta/soja + abamectina proporcionaram aumento da massa de 1.000 grãos. O controle químico reduziu a reprodução de P. brachyurus nas duas safras. A aveia-preta e os tratamentos com abamectina das culturas de inverno e verão controlam P. Brachyurus e aumentam a produção de soja. No entanto, os resultados não são conclusivos quanto ao manejo de H. dihystera.


Palavras-chave


Helicotylenchus dihystera; Pratylenchus brachyurus; nematicida biológico; nematicida químico; cultura de inverno

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461