Rendimento e resistência de porta-enxertos de tomate a Meloidogyne arenaria em cultivo em estufa

Gökhan Aydınlı, Sevilhan Mennan

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar porta-enxertos de tomate com o gene de resistência Mi quanto ao controle de nematoides e à produção de frutos, em casa de vegetação naturalmente infestada com Meloidogyne arenaria. O experimento foi realizado em delineamento de blocos ao acaso, com quatro tratamentos (três porta-enxertos resistentes e a cultivar suscetível Barbaros) e quatro repetições por tratamento. A cultivar 'Barbaros' foi enxertada nos porta-enxertos 'Arazi', 'Beauford' e 'King Kong' e comparada com a 'Barbaros' não enxertada. A temperatura ambiente máxima diária, na estufa, foi superior a 28 °C, em alguns dias, durante o período de crescimento. Os tomates enxertados apresentaram menor índice de galhas e produção de ovos do que os não enxertados; no entanto, não se observaram diferenças significativas entre os três porta-enxertos. Semelhantemente, não houve diferença quanto à produção cumulativa total de frutos entre os porta-enxertos. Os tomates enxertados também apresentaram produtividade de frutos significativamente maior do que o não enxertado. Os porta-enxertos proporcionaram rendimentos de frutos de 40,07% a 63,86% maiores do que os da cultivar suscetível no solo infestado com nematoides. Os porta-enxertos com o gene de resistência Mi favorecem a maior produtividade do tomate e inibem o aumento de nematoides em solos infestados com M. arenaria.


Palavras-chave


Solanum lycopersicum; controle; reprodução; nematoide-das-galha

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461