Zoneamento de risco climático para o gladíolo no estado do Rio Grande do Sul

Lilian Osmari Uhlmann, Nereu Augusto Streck, Camila Coelho Becker, Regina Tomiozzo, Natalia Teixeira Schwab, Vithória Morena Ortiz

Resumo


O objetivo deste trabalho foi realizar o zoneamento de risco climático para a cultura do gladíolo (Gladiolus x grandiflorus) nos 497 municípios do estado do Rio Grande do Sul. O modelo PhenoGlad foi utilizado para simular o desenvolvimento da cultura e a ocorrência de danos. Foram realizadas rodadas com o modelo para quatro ciclos de desenvolvimento do gladíolo, ao longo de 34 anos e em 23 regiões no estado. As probabilidades de 10, 20 e 30% de ocorrência de danos por altas e baixas temperaturas foram utilizadas para definir períodos aptos para o cultivo. O Rio Grande do Sul é apto ao cultivo do gladíolo durante a maior parte do ano. Nas regiões mais frias do estado, o período inapto para o plantio ocorre de março a meados de maio devido aos danos causados pela ocorrência de geada. Nas regiões mais quentes, os períodos inaptos são maiores de outubro a janeiro devido à ocorrência de danos por altas temperaturas. Por ser mais criterioso, o nível de 10% de ocorrência de danos é considerado mais adequado para definir os períodos recomendados de plantio.

 

Palavras-chave


Gladiolus x grandiflorus; temperaturas extremas; PhenoGlad; época de plantio; calendário de plantio

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461