Época de semeadura do girassol no sudeste do Rio Grande do Sul.

Expedito Paulo Silveira, Francisco Neto de Assis, Paulo Romeu Gonçalves, Gilmar Chaves Alves

Resumo


A disponibilidade de cultivares produtivas, a utilização do óleo na alimentação humana e como combustível, e da proteína na ração animal promovem o cultivo do girassol (Helianthus annuus L.) no sul do Brasil. Entretanto, entre outros problemas agronômicos, a época de semeadura é um entrave à sua produtividade. Visando estudar essa limitaçáo, quatro cultivares de girassol foram semeadas mensalmente, de agosto a dezembro de 1982 e de outubro a janeiro de 1983/84, em solo tipo Planossolo, do Centro de Pesquisa Agropecuária de Terras Baixas de Clima Temperado (CPATB-EMBRAPA), em Capão do Leão (31°C 52' S), RS. Oito experimentos de campo e testes de laboratório possibilitaram avaliar o efeito dessa prática sobre: ciclo vegetativo, rendimento de grãos, de óleo e a concentração de óleo. A semeadura de final do inverno e/ou início da primavera proporciona rendimentos de grãos e percentagem de óleo elevados, embora aumente o ciclo vegetativo das plantas. Níveis favoráveis de temperatura e umidade do solo, durante a floração, influenciaram essa produtividade. O cultivo precoce proporciona, adicionalmente, lavouras sadias e grãos na entressafra industrial da soja.


Palavras-chave


óleo comestível; proteína; Helianthus annuus; ápoca de semeadura

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461