Qualidade de maçã 'Royal Gala' armazenada em condições de concentração ultrabaixa de oxigênio e baixa temperatura

Anderson Weber, Auri Brackmann, Rogério de Oliveira Anese, Vanderlei Both, Elizandra Pivotto Pavanello

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a interação de concentrações ultrabaixas de oxigênio (ULO) com diferentes temperaturas e pressões parciais de gás carbônico sobre a conservação da qualidade e a ocorrência de distúrbios fisiológicos em maçãs 'Royal Gala'. O experimento foi realizado em delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições de 25 frutos. As concentrações ULO (1,0 kPa O2 + 2,0 kPa CO2, 0,8 kPa O2 + 1,5 kPa CO2, 0,8 kPa O2 + 1,0 kPa CO2, 0,6 kPa O2 + 1,5 kPa CO2 e 0,6 kPa O2+ 1,0 kPa CO2) foram avaliadas a 0,0, 0,5 e 1,0°C, em arranjo fatorial de 5x3. As análises da qualidade e amadurecimento dos frutos foram realizadas após oito meses de armazenamento e mais sete dias de exposição a 20°C. As pressões parciais de O2 abaixo de 0,8 kPa aumentaram a ocorrência de degenerescência de polpa e polpa farinácea. A melhor condição de ULO foi a de 1,0 kPa O2 + 2,0 kPa CO2 a 1,0°C. A interação entre condições de ULO e temperaturas de armazenamento evidencia necessidade de aumento das pressões parciais de O2 quando a temperatura de armazenamento é mais elevada.


Palavras-chave


Malus domestica; gás carbônico; atmosfera controlada; podridões; distúrbios fisiológicos

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461