Recria de borregas sob diferentes métodos de pastoreio em azevém anual em sucessão a lavoura

Stefani Macari, Paulo César de Faccio Carvalho, Lisandre de Oliveira, Thais Devincenzi, Caetano Albuquerque, Aníbal de Moraes

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a recria de borregas em pastagem de azevém anual (Lolium multiflorum) em sucessão a lavouras de milho ou soja, manejadas em intensidades de pastejo moderada ou baixa, com métodos de pastoreio rotativo ou contínuo. Utilizou-se o delineamento experimental de blocos ao acaso em arranjo fatorial 2 intensidades x 2 métodos de pastoreio, com quatro repetições. Não houve interação entre os métodos e as intensidades de pastejo. A intensidade de pastejo baixa determinou maior massa média de forragem e altura do pasto. A altura e a massa de forragem foram maiores no pastoreio rotativo. Não houve diferença para ganho médio diário. Houve diferença significativa para carga animal para o método rotativo e a intensidade de pastejo moderada. O ganho de peso por hectare foi maior para intensidade de pastejo moderada. A intensidade de pastejo e o método de pastoreio empregados não afetaram a produtividade de soja ou milho em sucessão. A forragem disponível é a principal determinante da produtividade do sistema integrado, independentemente do método de pastoreio.

Palavras-chave


Lolium multiflorum; pastoreio contínuo; pastoreio rotativo; sistema integração lavoura-pecuária

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461