Composição de subunidades de proteínas de reserva em genótipos de soja com alto teor de proteína

Ksenija Taski-Ajdukovic, Vuk Djordjevic, Milos Vidic, Milka Vujakovic

Resumo


O objetivo deste trabalho foi quantificar o acúmulo das principais subunidades de proteínas de reserva da soja, β-conglicinina e glicinina, e como elas influenciam a produtividade e os conteúdos de proteína e de óleo em genótipos de soja com alto conteúdo de proteína. A acumulação relativa de subunidades foi calculada por escaneamento em géis SDS-PAGE, com uso de densitometria. O conteúdo de proteínas dos genótipos testados foi maior que o da cultivar controle dentro do mesmo grupo de maturação. Vários genótipos com conteúdo de proteína aumentado, mas com produtividade ou conteúdo de óleo inalterados, foram desenvolvidos como resultados de novas iniciativas de melhoramento. Esta pesquisa confirmou que as cultivares com alto conteúdo de proteína acumulam maior quantidade de glicinina e â-conglicinina. Os genótipos KO5427, KO5428, e KO5429, que acumularam menor quantidade de todas as subunidades de glicinina e β-conglicinina, foram as únicas exceções. Deve-se atentar para os genótipos KO5314 e KO5317, que acumularam quantidades significativamente maiores das duas subunidades da glicinina, e para os genótipos KO5425, KO539 e KO536, que acumularam quantidades significativamente maiores das subunidades de β-conglicinina. Estes resultados indicam que alguns dos genótipos testados poderiam ser benéficos em programas de melhoramento que visem à produção de plantas agronomicamente viáveis, com sementes com alto conteúdo de proteínas e composição específica de proteínas de reserva para fins alimentícios definidos.


Palavras-chave


Glycine max; β-conglicinina; glicinina; conteúdo de proteína; composição das subunidades

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461