Diversidade genética de triticales brasileiros avaliada com microssatélites genômicos de trigo

Cibele Tesser da Costa, Ana Christina Sagebin Albuquerque, Alfredo do Nascimento Junior, Francismar Correa Marcelino, Jorge Fernando Pereira

Resumo


O objetivo deste trabalho foi determinar a variabilidade disponível para o melhoramento de triticale (X Triticosecale Wittmack) no Brasil. Quarenta e dois microssatélites de trigo foram empregados para estimar a diversidade molecular de 54 genótipos, que constituem a base de um dos principais programas de melhoramento da espécie no país. A heterozigosidade média foi 0,06, e os números médio e efetivo de alelos por lócus foram de 2,13 e 1,61, respectivamente, com freqüência alélica média de 0,34. O conjunto de microssatélites de trigo possibilitou reunir os genótipos em sete grupos, mesmo que o germoplasma utilizado seja originado de apenas duas instituições de pesquisa, o que refletiu em baixo índice de polimorfismo médio (0,36). A taxa de transferência dos marcadores testados (71,42%) indica a possibilidade de uso desses microssatélites de trigo, até mesmo os mapeados no genoma D da espécie, na análise de triticales hexaplóides em futuros trabalhos de genética e melhoramento de triticale.

Palavras-chave


X Triticosecale; índice de polimorfismo; transferabilidade; heterozigosidade; número efetivo de alelos; freqüência alélica

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461