Resposta ecofisiológica de populações de Sorghum halepense a doses reduzidas de nicosulfuron

Horacio Abel Acciaresi, Hugo Oscar Chidichimo

Resumo


Foram conduzidos experimentos sob condições controladas, a fim de se investigar os efeitos de doses reduzidas de nicosulfuron, no controle e rebrota de populações de capim massambará (Sorghum halepense), de sete localidades da Argentina, visando programas de manejo integrado. As populações das regiões úmidas registraram maior sensibilidade a doses reduzidas de nicosulfuron, em relação àquelas das regiões subúmidas. Esse efeito foi observado nos valores do coeficiente de regressão, das curvas de dose-resposta de modelo log-logístico, que relacionam a biomassa fresca com doses de nicosulfuron; tal efeito foi observado também no tempo necessário para se obter 50% da redução da fotossíntese e da condutância estomática. O menor intercâmbio de CO2, obtido nessas populações subúmidas, pode ter contribuído para a absorção e translocação mais baixa do nicosulfuron, tendo produzido menor controle e, conseqüentemente, tendo aumentado sua capacidade de rebrotar e produzir nova biomassa aérea ao final do ciclo. As três populações das regiões subúmidas, com menor sensibilidade ao nicosulfuron, apresentaram uma diferença substancial na biomassa fresca, no comprimento total e no número de nódulos dos rizomas, quando foram avaliadas vinte semanas após o tratamento com herbicida. Os resultados obtidos sugerem que se forem usadas doses de nicosulfuron menores do que as recomendadas, pode ocorrer uma severa rebrota do capim massambará em regiões subúmidas.

Palavras-chave


capim massambará; controle de planta daninha; capacidade de rebrota

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461