Colonização e acumulação de compostos fenólicos em raízes de Eucalyptus dunnii Maiden infectadas com fungus ectomicorrízicos

Eduardo Luiz Voigt, Vetúria Lopes de Oliveira, Áurea Maria Randi

Resumo


Estudou-se a compatibilidade entre Eucalyptus dunnii e os fungos ectomicorrízicos Hysterangium gardneri e Pisolithus sp. _ isolados de Eucalyptus spp._, Rhizopogon nigrescens e Suillus cothurnatus _ isolados de Pinus spp._, in vitro. Pisolithus sp., H. gardneri e S. cothurnatus colonizaram as raízes. As micorrizas de Pisolithus sp. apresentaram manto e rede de Hartig; as de H. gardneri e S. cothurnatus apresentaram apenas manto. S. cothurnatus provocou aumento de fenóis nas raízes; Pisolithus sp. e R. nigrescens provocaram diminuição dessas substâncias. Os fungos isolados de Eucalyptus parecem mais compatíveis em relação a E. dunnii do que os de Pinus. A concentração de fenóis nas raízes parece estar envolvida nesse fenômeno, particularmente em relação a Pisolithus sp. e S. cothurnatus.

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461