Mapa de classes de erodibilidade de parte da região do rio Taquari baseado em imagens TM-Landsat

Paulo Veneziani, Athos Ribeiro dos Santos, Edison Crepani, Célio Eustáquio dos Anjos, Rosana Okida

Resumo


O trabalho apresenta a contribuição dos estudos geológicos complementados com dados geomorfológicos para a obtenção de mapas de classes de erodibilidade. Faz parte do Projeto Mulpan (dados multissensores para levantamentos do meio físico no Pantanal), desenvolvido dentro do Convênio de Cooperação Técnico-Científica INPE/Embrapa. Escolheu-se como exemplo a Folha Pedro Gomes (escala 1:100.000 - SE.21 ZB-II MIR 2401), que abrange parte da bacia do Rio Taquari. O objetivo principal é evidenciar a relação entre a erodibilidade e a geologia-geomorfologia da área estudada, e mostrar que os dados geológicos-geomorfológicos podem ser obtidos de forma indireta, com a interpretação de imagens TM-LANDSAT. Deu-se ênfase às propriedades físico-químico-mecânicas dos diferentes litotipos, tais como: permeabilidade, ruptibilidade-plasticidade, infiltração, escoamento e movimentação de massa, bem como o reconhecimento das formas de relevo e análise da declividade. Embora os dados sobre solos e clima tenham grande importância para elaboração de mapeamentos de classes de erodibilidade, neste trabalho não foram consideradas propositalmente para que, desta forma, se conseguisse uma noção exata sobre a contribuição da avaliação geológica. Como resultado, obteve-se a compartimentação da área em sete classes de erodibilidade e três classes de acumulação.


Palavras-chave


erosão; geologia; sensoriamento remoto; bacia do Taquari

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461