Interação genótipos x ambientes na avaliação de progênies de meios-irmãos de milho

Cleso Antônio Patto Pacheco, Magno Antônio Patto Ramalho, Ricardo Magnavaca

Resumo


Neste trabalho 400 progênies de meios-irmãos de milho (Zea mays L.) foram avaliadas com o objetivo de avançar um ciclo de seleção (ciclo I) entre e dentro de progênies e estimar a interação progênies x locais e outros parâmetros genéticos. O estudo foi desenvolvido nos municípios de Ijaci e Sete Lagoas, Minas Gerais, em quatro látices 10 x 10, com duas repetições, em parcelas constituídas de uma linha de 5,0 m de comprimento, com 25 plantas e espaçamento de 1,0 m, onde foi observada a característica peso de espigas despalhadas. A população utilizada foi a CMS-39, sintetizada pela Embrapa-Centro Nacional de Pesquisa de Milho e Sorgo (CNPMS), a partir da recombinação de 55 materiais identificados como promissores pelos Ensaios Nacionais de Cultivares de Milho, e submetida ao primeiro ciclo de seleção (ciclo zero) no ano agrícola de 1984/85. Os resultados obtidos permitiram concluir que a estimativa da interação progênies x locais (σ2px1) foi da mesma magnitude da estimativa da variância genética entre progênies de meios-irmãos (σ2p) e não sofreram alterações significativas em relação às σ2px1 e σ2p obtidas no ciclo anterior, confirmando a importância de se avaliar as progênies de meios-irmãos em mais de um ambiente, para melhorar a eficiência do processo seletivo e obter estimativas da variância genética aditiva (σ2A) livres desta interação.


Palavras-chave


Zea mays; melhoramento; famílias de meios-irmãos

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461