Variação genética da produção de látex e incremento do caule em progênies de seringueira

Paulo de Souza Gonçalvez, Nelson Bortoletto, Antônio Lúcio Mello Martins, Maria Vitória Cecchetti Gottardi, Altino Aldo Ortolani

Resumo


O presente trabalho é um estudo da variação genética em uma progênie de meios-irmãos de seringueira [Hevea brasiliensis (Willd. ex Adr. de Juss.) Müll. Arg.], de clones selecionados fenotipicamente de uma população-base introduzida da Malásia. O experimento foi instalado na Estação Experimental de Votuporanga, SP, em delineamento de blocos ao acaso, com 22 tratamentos e cinco repetições. As variáveis estudadas foram: produção, obtida de testes precoces realizados aos 40, 43 e 46 meses e incremento do caule aos 12, 24, 36 e 48 meses de idade. Os resultados revelaram diferenças significativas entre as idades, em ambas as variáveis. A interação de progênies x idade foi significativa somente no tocante ao incremento do caule. Estimativas dos diferentes tipos de herdabilidades foram maiores quanto ao incremento do caule. As herdabilidades no sentido restrito, estimadas nas plantas, foram superiores às obtidas nas plantas dentro de progênies, o que indica perspectivas de resposta à seleção dessas variáveis e revela a possibilidade de sucesso da seleção dentro de idades com base nos testes de produção e de incrementos do caule.


Palavras-chave


Hevea brasiliensis; herdabilidade; ganho genético; variância genética

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461