Efeito da calagem sobre a produção de matéria seca de três gramíneas forrageiras

Mara Cistina Pessoa da Cruz, Manoel Evaristo Ferreira, Sandra Lucheta

Resumo


Estudou-se o efeito da calagem na produção de matéria seca (MS) das gramíneas Brachiaria brizantha (Hochst) Stapf. cv. Marandu, Andropogon gayanus Kunth cv. Planaltina e Panicum maximum Jacq. cv. Aruana, em Latossolo Vermelho-Escuro textura média. Foram empregados carbonatos na relação Ca:Mg de 4:1, em doses para elevar o índice de saturação por bases (V%) aos valores: 4% (original), 20%, 36%, 52%, 68% e 84%. O ensaio foi conduzido em casa de vegetação por 180 dias, efetuando-se quatro cortes e obtendo-se o peso de MS após secagem em estufa. A calagem aumentou significativamente a produção de MS do nível 0 para o 5. O P. maximum foi a cultivar que apresentou maior resposta à calagem, observando-se o inverso com relação a A. gayanus. Concluiu-se que a calagem aumentou a produção de matéria seca de todas as forrageiras estudadas, e que quando o V% do solo for menor do que 50% deve-se fazer calagem, de forma a elevá-lo a 70% em caso de formação de pastagem.


Palavras-chave


pastagem; acidez; calcário

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461