Interação de cultivares de feijão por épocas de semeadura em diferentes localidades do Estado de Minas Gerais

Magno Antonio Patto Ramalho, Ângela de Fátima Barbosa Abreu, Geraldo Umberto Righetto

Resumo


A partir de resultados de experimentos de avaliação de cultivares, conduzidos em dezesseis ambientes, envolvendo dois locais, em 1989 e 1990 e em duas épocas de semeadura, na safra da seca (fevereiro e março) e de inverno (julho e agosto), foi estimada a interação cultivares x ambientes. Em cada experimento foram avaliadas 10 cultivares em blocos casualizados com três repetições. Constatou-se que, em termos de produção de grãos, os efeitos de locais, anos, mês de semeadura e cultivares, foram responsáveis por mais de 50% da variação total. As interações envolvendo cultivares, que são as mais importantes, tiveram pequena participação na variação total (14,0%). Entre elas, a interação cultivar x safra foi mais expressiva que cultivar x locais. Do exposto é possível inferir que as futuras avaliações de cultivares de feijão deveriam ser conduzidas durante as várias safras, em detrimento de alguns locais. A cultivar Eriparsa foi a de menor produtividade, porém a mais estável nos ambientes desfavoráveis. Já a 'Pintado', a de maior produtividade, mostrou ser muito responsiva à melhoria do ambiente.


Palavras-chave


<i>Phaseolus vulgaris</i>; estabilidade

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461