Crescimento, desenvolvimento e produção do algodoeiro herbáceo em condições de anoxia do meio edáfico

Otávio Álvares de Almeida, Napoleão Esberard de Macêdo Beltrão, Hugo Orlando Carvalho Guerra

Resumo


O algodoeiro herbáceo (Gossypium hirsutum L.r. latifolium Hutch.) é considerado planta sensível à deficiência de oxigênio no meio edáfico. Objetivando verificar e quantificar os efeitos da anoxia no crescimento, desenvolvimento e produção da malvácea em consideração, um experimento foi conduzido em condições de casa de vegetação. Verificou-se que, independentemente da cultivar CNPA Precoce 1, de ciclo curto, e da CNPA 311, de ciclo médio, o encharcamento do solo por um período de 120 horas, na fase de botão floral, reduziu a área foliar em 30%, e a fitomassa epígea, em 36%, com relação às testemunhas, além de reduzir a produção de algodão em caroço e em pluma, em 38 e 41%, respectivamente. Quando o estresse anoxítico ocorreu na fase de floração, não houve redução na área foliar; houve aumentos de 22% na altura das plantas e de 28% na fitomassa total das plantas. Neste caso, não houve redução na produção de algodão em caroço nem em pluma.

Palavras-chave


deficiência de oxigénio, Gossypium hirsutum, precocidade, produção, área foliar, altura da planta

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461