Manganês no solo, sua avaliação e toxidez de manganês em soja

Ciro A. Rosolem, Marco A. Bessa, Pedro G. do Amaral, Hélio F. M. Pereira

Resumo


Foram conduzidos dois experimentos em vasos contendo um Latossolo Roxo Distrófico com saturação em bases de 15%. No primeiro experimento foi feita calagem para atingir 45, 60, 75 e 90% de saturação em bases. No segundo ensaio, foram aplicados 30, 60, 90 e 120 ppm de Mn, na forma de MnSO4, no solo corrigido para 70% de saturação em bases. A soja (Glycine max (L) Merr., cv. IAC-9) foi cultivada até R6, quando foi colhida. Foi observada resposta significante da planta à calagem, com aumentos de produção até 60% de saturação em bases. O Mn aplicado não foi suficiente para causar toxidez na soja cv. IAC-9, no solo corrigido. Todos os extratores (acetato de amônio, DTPA, Mehlich a H2SO4) mostraram modificação do Mn trocável do solo, mas a falta de correlação com o Mn absorvido e produção de matéria seca não recomendam sua utilização generalizada.

Palavras-chave


nutrição mineral; diagnose foliar

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461