Banco de sementes do solo após aplicação de herbicidas pré-emergentes durante quatro safras de cana-de-açúcar

Reynaldo Tancredo Amim, Silvério de Paiva Freitas, Ismael Lourenço de Jesus Freitas, Murilo Francischinelli Scarso

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito dos herbicidas pré-emergentes indaziflam, indaziflam+metribuzim e diuron+hexazinone sobre o banco de sementes do solo de lavoura de cana‑de‑açúcar, durante quatro safras consecutivas. Utilizou-se o delineamento experimental de blocos ao acaso, com quatro repetições, em parcelas subdivididas. Os tratamentos consistiram de doses dos seguintes herbicidas: indaziflam, 75, 100 e 150 g i.a. ha-1; indaziflam+metribuzim, 75 + 960 g i.a. ha-1; e diuron+hexazinone,
936 + 264 g i.a. ha-1; além de área capinada, como testemunha. O banco de sementes foi analisado nas camadas do solo de 0,00–0,10 e 0,10‒0,20 m. Realizaram-se a contagem e a identificação de plântulas emergidas, e calcularam-se a densidade, a frequência e a abundância absolutas e relativas, bem como o índice de valor de importância. Nos tratamentos 100 e 150 g i.a. ha-1 de indaziflam, houve maior redução do banco de sementes total e do índice de valor de importância das espécies de Poaceae e Asteraceae. O banco de sementes total, na camada de 0,10‒0,20 m, e o da espécie Portulaca oleracea, nas duas camadas avaliadas, não são influenciados pelos herbicidas. O uso dos herbicidas pré-emergentes, durante quatro safras consecutivas, reduz o banco de sementes do solo na camada de 0,0‒0,10 m, em lavoura de cana-de-açúcar.


Palavras-chave


Saccharum; diuron; hexazinone; indaziflam; metribuzim; plantas daninhas

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461