Disponibilidade de nitrogênio, espaço poroso preenchido por água e fluxos de N 2 O-N após aplicação de biochar e fertilização nitrogenada

Marcia Thais De Melo Carvalho, Beata Emoke Madari, Lammert Bastiaans, Pepijn Adrianus Johannes van Oort, Wesley Gabriel de Oliveira Leal, Diego Mendes de Souza, Roberto Carlos Gomes dos Santos, Iva Matsushigue, Aline de Holanda Nunes Maia, Alexandre Bryan Heinemann, Holger Meinke

Resumo


O objetivo deste trabalho foi investigar o impacto da aplicação de biochar de madeira, combinada com fertilizações itrogenadas, nos fluxos de N2O-N, na disponibilidade de nitrogênio e no espaço poroso preenchido por água (EPPA), em um Latossolo argiloso sob sucessão com arroz (época chuvosa) e feijão (época seca). Câmaras estáticas manuais foram utilizadas para quantificar os fluxos de N2O-N no solo logo após uma única aplicação de biochar (32 Mg ha-1) e após quatro épocas de cultivo com aplicações de N (90 kg ha-1 de N). A disponibilidade de amônio (N-NH4+) e de nitrato (N-NO3-) no solo, bem como o EPPA, foi medida juntamente com os fluxos de N2O-N. Não houve interação entre biochar e fertilização nitrogenada quanto aos fluxos de N2O-N, em nenhuma das quatro épocas monitoradas, apesar de esses fluxos terem aumentado com as aplicações de N. Aos 1,5 e 2,5 anos após a aplicação do biochar, o EPPA diminuiu. Além disso, nas épocas caracterizadas por reduzido EPPA, os fluxos de N2O-N e a disponibilidade de N-NO3
- e N-NH4 + no solo aumentaram após as aplicações de N.
Experimentos em campo de longa duração são importantes para quantificar o impacto do uso de biochar sobre os fluxos de N2O-N e para determinar a dinâmica desses fluxos sobre as variáveis relacionadas ao solo.


Palavras-chave


sistemas de cultivo, fluxo de gases, gases de efeito estufa, nitrato e amônio, condicionador de solo, porosidade do solo.

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461