Fauna e atributos microbiológicos de um Argissolo sob sistemas de cobertura no Sul do Brasil

Denice Oliveira Almeida, Cimélio Bayer, Henrique Cesar Almeida

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar, em experimento de longa duração, a fauna edáfica e os atributos microbiológicos de um Argissolo Vermelho sob sistemas de cobertura em plantio direto. O trabalho foi realizado em Eldorado do Sul, RS, após 27 anos de implantação de experimento para avaliação dos seguintes sistemas de cultivo: A/M, aveia/milho; E/M, ervilhaca/milho; AE/M, aveia-preta + ervilhaca/milho; AE/MC, aveia-preta + ervilhaca/milho + feijão-caupi; e L/M, lablab/milho. Utilizou-se o delineamento de blocos ao acaso com três repetições. As amostragens da fauna edáfica, realizadas por armadilhas “pitfall”, e dos atributos microbiológicos foram feitas no pós-manejo das coberturas, na primavera; durante o ciclo do milho, no verão; na pós-colheita do milho, no outono; e durante o ciclo das coberturas, no inverno. A inclusão de leguminosa em consórcio ou em sucessão de coberturas promoveu a ocorrência de organismos da fauna edáfica e aumentou C e N da biomassa microbiana, o que favoreceu o potencial de ciclagem e a disponibilidade de nutrientes. O sistema A/M de cobertura com gramíneas favoreceu as ordens Diptera, Hemiptera e Diplopoda. De forma geral, no plantio direto, os melhores sistemas de cobertura são os que incluem leguminosa.


Palavras-chave


bioindicadores, biomassa microbiana, consórcio de coberturas, organismos edáficos, plantio direto, qualidade do solo.

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461