Erosão hídrica em solos cultivados e sob mata ciliar

Renata Santos Momoli, Miguel Cooper

Resumo


O objetivo deste trabalho foi identificar atributos dos solos e de sedimentos como instrumentos para determinação dos impactos decorrentes da erosão hídrica, bem como propor redução do sobreúso dos solos no Cerrado goiano. Solos e sedimentos da mata ciliar do Córrego Ponte Nova, bem como do cultivo de
soja a montante foram avaliados por micromorfometria quanto à morfologia, à granulometria e à porosidade. Na encosta cultivada, o solo foi classificado como Latossolo Vermelho distroférrico, e, na mata ciliar de vereda, como Plintossolo Pétrico Concrecionário êutrico e Gleissolo Melânico Tb distrófico típico. Solos e sedimentos foram predominantemente argilosos, e a fração argila encontrava-se naturalmente agregada
em partículas maiores, de tamanho silte e areia. Análises morfológicas, granulométricas e de porosidade, por micromorfometria, possibilitaram distinguir os sedimentos dos solos soterrados, pela diferenciação de coloração, textura e porosidade. Elevada concentração de agregados de argila tamanho areia no Gleissolo Melânico sugere a remoção seletiva de partículas finas, o que indica erosão no solo sob a mata ciliar. A elevada deposição de sedimentos sobre os solos da mata ciliar compromete a função de filtro do solo e também a
perpetuidade e a regeneração da floresta por causa do soterramento de sementes e plântulas.


Palavras-chave


erosão, impactos ambientais, micromorfometria, planejamento agrícola, sedimentos

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461