Efeitos da tensão da água do solo sobre a produtividade e crescimento do feijoeiro. II. Crescimento

Luis Fernando Stone, Tomás de Aquino Portes, José Aloísio Alves Moreira

Resumo


Foi feita a análise de crescimento de feijoeiros (Phaseolus vulgaris L.) irrigados com diferentes tensões da água do solo (125mb, 250mb e 750mb). Houve marcante redução no crescimento com o aumento da tensão da água do solo, mesmo a valores de tensão relativamente baixos. O índice de área foliar (L), a duração da área foliar (D), o rendimento (Wt) e a taxa de produção de matéria seca (Ct), a taxa de crescimento relativo (Rw) e a taxa assimilatória líquida (EA) decresceram à medida que a irrigação foi feita com tensões mais elevadas. A redução na Ct foi devida à redução em L e FA. Com o decréscimo na disponibilidade da água do solo, o L máximo foi menor e ocorreu mais cedo em face da senescência precoce das folhas. Isto influiu diretamente na produção de grãos, pois ela foi altamente correlacionada com D.


Palavras-chave


Phaseolus vulgaris; irrigação; índice de área foliar; taxa de produção de matéria seca; taxa de crescimento relativo; taxa assimilatória líquida.

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461