Produtividade e índices biométricos e fisiológicos de cana‑de‑açúcar cultivada sob diferentes quantidades de palhada

Gisele Silva de Aquino, Cristiane de Conti Medina

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de diferentes quantidades de palhada sobre os índices biométricos e fisiológicos e sobre a produtividade da cana‑de‑açúcar, no primeiro ciclo de cultivo (cana‑planta) da variedade SP 801816. Cinco tratamentos – com 0, 25, 50, 75 e 100% de palhada – foram avaliados aos 60, 180, 270 e 350 dias após o plantio. Determinaram-se os seguintes índices biométricos: área foliar, número de folhas, massa de matéria fresca e número de perfilhos. Os índices fisiológicos foram: índice de área foliar (IAF), taxa de crescimento da cultura (TCC) e taxa de crescimento relativo (TCR). Observou-se efeito significativo da palhada em todas as variáveis. Os tratamentos com 100, 75 e 50% de palhada proporcionaram os maiores valores de IAF, TCC, TCR e número de perfilhos, e os tratamentos com 50 e 75%, as maiores produtividades. A manutenção da palhada em superfície não foi prejudicial ao desenvolvimento da cultura. A retirada total ou a manutenção de 25% da palhada resultaram nas menores produtividades. A retirada de 50% da palhada não causa prejuizos à cultura.


Palavras-chave


Saccharum; análise de crescimento; cana crua; produção; resíduo agrícola

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461