Caracterização in situ e genética de Gossypium barbadense dos Estados do Pará e do Amapá

Vanessa Cavalcante de Almeida, Lúcia Vieira Hoffmann, Gilberto Ken It Yokomizo, Joaquim Nunes da Costa, Marc Giband, Paulo Augusto Vianna Barroso

Resumo


O objetivo deste trabalho foi caracterizar populações de Gossypium barbadense dos estados do Amapá e Pará. A caracterização in situ foi conduzida por meio de entrevistas com os proprietários das plantas e por observações sobre o ambiente. Tecidos de folhas ou de pétalas, além de sementes, foram coletados para a caracterização genética com marcadores SSR ("single sequence repeats") e para o armazenamento em bancos de germoplasma, respectivamente. As plantas eram mantidas em fundos de quintal e usadas, principalmente, para fins medicinais. As análises genéticas não mostraram plantas heterozigotas nos locos testados (f = 1), o que indica que a reprodução ocorre principalmente por meio de autofecundação. A diversidade genética total foi alta (He = 0,39), e um alto nível de diferenciação foi observado entre as plantas de algodoeiro dos dois estados (FST = 0,36). Métodos convencionais para a manutenção in situ das populações de G. barbadense não são aplicáveis. A conservação da variabilidade genética das populações presentes nos dois estados deve ser realizada pela coleta de germoplasma e pela constituição de bancos de sementes ex situ.


Palavras-chave


algodoeiro; diversidade genética; germoplasma; marcadores SSR

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461