Efeito do tratamento de sementes e de tempo de inoculação, na nodulação e produção de soja

S. A.Z. Mahmoud, M. Abdel-Nasser, F. S. Ali

Resumo


Dois experimentos a campo, com vários tipos de tratamento de sementes de soja (Glycine max (L.) Merrill), visando obter boa nodulação e produção de soja 'Harosoy'. O embebimento de sementes de soja "Harosoy" no inóculo R. japonicum E 45 durante três horas, ou a germinação de sementes (lavadas durante cinco minutos a cada hora, durante 3, 6, 12 ou 24 horas sendo o tratamento de 12 horas o melhor) e a inoculação com R. japonicum E 45 imediatamente antes da semeação trouxeram como resultado nodulação e produção bem sucedidas. É o que indica a formação de números bastante elevados de nódulos no 45°, 55°, 65°,75° e 85° dias após a semeadura. Na colheita, o peso das sementes daí resultantes, bem como a produção total e peso seco de 100 sementes foram substancialmente maiores, em comparação com as testemunhas não-inoculadas (ou mesmo inoculadas, porém somente 10, 15 ou 20 dias após a semeadura).

Palavras-chave


Glycine max (L.) Merrill); Rhizobium japonicum; semeadura; conteúdo de N nas sementes; não-inoculado

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461