Nutrição mineral de bovinos de corte no Pantanal Mato-grossense. VI. Levantamento de micronutrientes na sub-região de Aquidauana

Edison B. Pott, Josê A. Comastri Filho, Irajá L. de Almeida, Paulo A. R. de Brum, Arnildo Pott

Resumo


Foram analisados Fe, Mn, Cu e Zn em amostras de solo, plantas forrageiras e fígado de vacas neloradas em lactação, coletadas em novembro/82, maio e agosto/83. Solo e plantas foram coletadas em cinco unidades de paisagem: mata, savana, caronal (campo de Elyonurus) alto, caronal baixo e campo de vazante. No solo das unidades de paisagem, encontraram-se teores médios de Fe de 29 a 112 ppm; Mn, de 15 a 66 ppm; Cu, de 0,4 a 3,1 ppm; e Zn, de 0,3 a 1,2 ppm. Nas forrageiras (médias das unidades de paisagem), Fe variou de 79 a 448 ppm; Mn, de 50 a 382 ppm; Cu, de 3,5 a 6,7 ppm; e Zn, de 5 a 16 ppm. O fígado apresentou, em média, por época, de 477 a 558 ppm de Fe; de 25 a 35 ppm de Mn; de 228 a 284 ppm de Cu; e de 117 a 130 ppm de Zn. O tecido animal não acusou deficiência de Fe, Mn, Cu e Zn, mas os baixos teores de Zn nas forrageiras e os altos teores de Fe nas forrageiras e no fígado permitem recomendar a conveniência da suplementação de Zn para bovinos de corte na sub-região de Aquidauana.


Palavras-chave


deficiências minerais; diagnóstico; pastagens nativas; solo; tecido animal; suplementação; ferro; manganês; cobre; zinco

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461