Fatores que influenciamos pesos de bezerros Canchim ao nascimento e à desmama

Maurício Mello de Alencar, Pedro Franklin Barbosa

Resumo


Foram analisados os pesos ao nascimento e à desmama de 1.404 bezerros Canchim (715 machos e 689 fêmeas), filhos de 29 touros e nascidos durante o período de 1971 a 1979. Os pesos à desmama foram ajustados para 270 dias pelo ganho médio diário do nascimento à desmama e pela regressão do peso observado em função da idade à desmama. Ano, mês de nascimento e sexo dos bezerros influenciaram significativamente (P<0,01) os pesos ao nascimento e aos 270 dias de idade; a idade da vaca influenciou (P<0,01) somente o peso aos 270 dias de idade. O pai do bezerro não teve influência (P>0,05) sobre nenhuma das características estudadas. As estimativas da herdabilidade, obtidas pela correlação intraclasse entre meios-irmãos paternos, foram de 0,03 8 ± 0,036, 0.039 ± 0,036 e 0,033 ± 0,034, respectivamente, para: peso ao nascimento, peso aos 270 dias ajustado pelo ganho médio diário, e peso aos 270 dias ajustado pela equação de regressão. As baixas herdabilidades sugerem que a seleção para essas características resultaria em progresso genético muito lento ou praticamente nulo. As médias mínimas quadráticas foram, na mesma ordem, de 38,05 kg, 204,87 kg, e 211,46 kg. Resultados muito semelhantes foram obtidos com os dois métodos de ajustamento para peso aos 270 dias, o que sugere que ambos os métodos podem ser empregados para o rebanho estudado.


Palavras-chave


fatores genéticos; fatores não-genéticos; peso; herdabilidade

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461