Influência de fontes e níveis de nitrogênio na cultura da cana-de-açúcar irrigada

Clementino Marcos Batista de Faria, Luiz Balbino Morgado, José Ribamar Pereira, Otávio Pessoa Aragão

Resumo


Realizou-se um experimento em um Vertissolo do submédio São Francisco, para avaliar a influência de fontes e níveis de nitrogênio na produtividade da cana-de-açúcar (Saccharum offícinarum L.). O delineamento usado foi o de blocos ao acaso, com três repetições e 14 tratamentos dispostos da seguinte maneira: 0,40, 80, 120, 160 e 200 kg/ha de N, sob a forma de uréia; 40, 80, 120, 160 e 200 kg/ha de N, sob a forma de sulfato de amônio; e 80, 120 e 160 kg/ha de N, sendo 50% sob a forma de uréia aplicada no plantio e 50% sob a forma de sulfato de amônio aplicado 120 dias após o plantio. Os resultados mostraram que não houve influência das fontes de nitrogênio na  produtividade da cana. Os níveis de nitrogênio exerceram uma influência positiva e altamente significativa na produtividade. A dose econômica de nitrogênio foi a de 213 kg/ha de N. Houve correlações lineares e positivas dos teores de nitrogênio na folha com os níveis de N aplicado e com a produtividade da cana. Nenhuma influência foi verificada dos níveis de nitrogênio nos teores de açúcar da cana.


Palavras-chave


adubação econômica; teor de açúcar

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461