Desempenho produtivo de fêmeas das raças Canchim e Nelore. I. Desenvolvimento e puberdade

Maurício Mello de Alencar, José Ladeira da Costa, Luciano de Almeida Corrêa

Resumo


Setenta bezerras Canchim e Nelore foram recriadas em regime exclusivo de pasto, no Estado de São Paulo, para avaliar a eficiência produtiva da raça Canchim em comparação à raça Nelore. O presente trabalho apresenta os resultados referentes aos pesos dos animais e as idades e pesos à puberdade e de entrada em reprodução. A idade à puberdade foi considerada como sendo a idade ao primeiro cio, e a idade de entrada em reprodução como sendo aquela do segundo ou terceiro cio, dependendo se o animal ciclou em intervalo normal ou anormal, respectivamente. As análises de covariância mostraram efeitos significativos (P<0,05 ou P<0,01) de raça para os pesos corporais, sendo que os animais Canchim foram em média 5,8%, 6,5%, 9,1% e 16,8% mais pesados aos doze, 18, 24 e 30 meses de idade, respectivamente. As médias dos quadrados mínimos obtidas para os animais Canchim e Nelore foram de, na mesma ordem, 164 kg e 155 kg, 230 kg e 216 kg, 276 kg e 253 kg, 389 kg e 333 kg. As idades médias à puberdade e de entrada em reprodução foram de 730 ± 17 e 867 ± 15 dias para as novilhas Canchim, e 772 ± 17 e 899 ± 16 dias para as novilhas Nelore, enquanto que o pesos médios foram, na mesma ordem, 293 ± 7kg e 347 ± 6kg e 282 ± 7kg e 323 ± 6kg. Destas características apenas para o peso de entrada em reprodução houve diferença significativa (P<0,01) entre raças.


Palavras-chave


Pesos; idade à puberdade; gado de corte

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461