Efeito de três cargas animais sobre a vegetação de pastagem natural

José Otavio Neto Gonçalves, Ana Maria Girardi-Deiro

Resumo


Durante cinco anos foram estudados os efeitos de três cargas animais: CA = alta (1,0 UA/ha), CM = média (0.75 UA/ha) e CB = baixa (0,5 UA/ha) sobre a vegetação de um campo natural de tipo misto, situado na região sudoeste do Rio Grande do Sul. O estudo foi realizado utilizando-se, quadrados fixos, como unidade de amostragem, e o pastejo por bovinos adultos. Foram avaliadas a composição botânica do campo, a frequência de ocorrência, e a abundância e cobertura das espécies. Para o registro das duas últimas características foi utilizada a escala combinada de Braun-Blanquet. As diferentes cargas animais provocaram profundas modificações na comunidade campestre. Na CB, houve diminuição da frequência e cobertura das gramíneas de bom valor forrageiro e aumento das gramíneas de baixa qualidade e de plantas indesejáveis. Na CM e CA, as gramíneas de boa qualidade foram dominantes, e as de baixa qualidade e as espécies indesejáveis mantiveram baixa frequência e cobertura. Os resultados obtidos indicam que o tipo de campo estudado deve ser manejado utilizando-se cargas de 0,75 a 1,0 UA/ha. Cargas de 0,5 UA/ha levam rapidamente à formação de vegetação dominada por espécies de baixo valor forrageiro e por plantas indesejáveis, obrigando à realização de limpezas frequentes para manutenção da produtividade da área.


Palavras-chave


campo natural; pastos; composição botânica; dinâmica populacional; gramíneas; leguminosas; plantas indesejáveis

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461