Aspectos bacteriológicos de carcaças bovinas

Francisco José S. Telles, Carlos B. Martins, Geraldo A. Maia, José Carlos S. Monteiro

Resumo


Contagem total de bactérias mesófilas e psicrófilas da superfície de carcaças bovinas foi efetuada logo após a esfola, em intervalos de 48 a 120 horas de estocagem em câmara frigorífica a 0°C. Valores iguais e superiores 1 x 106 de células bacterianas foram constatados logo após a esfola e no controle; tais valores são considerados elevados de acordo com os padrões microbiológicos admitidos. Foram feitas pesquisas de salmonelas, coliformes e estafilococos, e constatou-se elevado índice de presença dos dois últimos grupos. Não foram isoladas bactérias pertencentes ao gênero Salmonella. Realizaram-se aplicações de cloro nas concentrações de 50, 100 e 200 ppm. A de 200 ppm foi a mais efetiva na redução da população bacteriana da superfície da carcaça, tendo apresentado índice de 51,7% e 55,7% de redução para mesófilas e psicrófilas, respectivamente, em relação ao controle. Os gêneros de bactérias frequentemente encontrados foram os seguintes: Enterobacter, Escherichia, Proteus, Citrobacter, Streptococcus Staphylococcus.


Palavras-chave


todos os termos grifados, mais: Pseudomonas; Achromobacter; contaminação bacteriológica; aplicação de cloro

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461