Efeito do tratamento térmico na eficiência agronômica do sienito nefelínico

José Oswaldo Siqueira, Geraldo A. A. Guedes

Resumo


Estudou-se o efeito do tratamento térmico na disponibilidade do potássio (K) do sienito nefelínico (SN), de Poços de Caldas, MG. O aquecimento do SN puro a temperaturas variando de 110 a 900°C por uma hora, teve pouco efeito na solubilização do K, avaliada através de análise química e extração biológica, utilizando-se o milho (Zea mays L.) como planta indicadora. Entretanto, quando o SN foi aquecido em mistura meia a meia com calcário calcítico ou dolomítico, em temperaturas de 900 a 1,150°C por uma hora, houve solubilização de aproximadamente 50% do K da rocha. Ação fundente da rocha calcária foi evidenciada em temperaturas superiores a 900 °C, conforme demonstrado pelas análises químicas e avaliação da eficiência agronômica das diferentes misturas testadas. A calcinação da mistura 1/2 SN + 1/2 calcário dolomítico resultou em material com propriedade fertilizante e conetiva contendo 3-4% de K2O solúvel, 18-20% de CaO e 10-12% de MgO. Essa mistura mostrou eficiência equivalente a KCI, e teve PRNT entre 60-70%. Fica evidenciado que o SN, rocha potássica de baixa solubilidade, pode ser transformado em termo fertilizante-corretivo com características desejáveis para solos ácidos e de baixa fertilidade, predominantes no Brasil Central, onde jazidas de sais solúveis de K ainda não foram encontradas.


Palavras-chave


rocha potássica; calcinação; fertilizante potássico

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461