Resistência de bovinos ao carrapato Boophilus microplus. I. Infestação artificial

Gilson Pereira de Oliveira, Maurício Mello de Alencar

Resumo


A resistência da raça Canchim ao carrapato Boophilus microplus (Canestrini) foi avaliada em comparação à raça Nelore, através de infestação artificial. utilizaram-se 60 animais (30 machos e 30 fêmeas), sendo a metade de cada raça, com idade média de 15,5 meses. Cada animal recebeu duas infestações de 20.000 larvaras de carrapato, com intervalo de quatorze dias, sendo a primeira feita em 14.03.85. Dezoito dias após cada infestação foram feitas três contagens, em dias alternados, do número de fêmeas ingurgitadas do lado esquerdo do animal. Os dados foram analisados em termos de percentagem de retorno (PR), ou seja, percentagem de carrapatos contados em relação ao total infestado, após transformação para (PR)1/4. Os resultados indicaram diferenças significativas (P<0,01) entre sexos, sendo as fêmeas (PR = 0,2740%) mais resistentes que os machos (PR = 0,6439%). Os animais da raça Nelore (PR =  0,0989%) foram mais resistentes (P<0,01) que os animais Canchim (PR = 1,2544%). Contudo, a raça Canchim pode ser considerada como sendo de boa resistência, uma vez que a percentagem média de retomo foi baixa, e 93,3% dos animais apresentaram percentagem de mortalidade dos carrapatos acima de 95%. Para a raça Canchim, a resistência ao carrapato foi maior nos animais de pelagem clara.


Palavras-chave


canchim; nelore; sexo

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461