Disponibilidade e correção do nível de fósforo em solo do submédio São Francisco em relação ao rendimento do capim-búfel

Clementino Marcos B. de Faria, Severino G. de Albuquerque

Resumo


Estudou-se, em um Podzólico Plíntico do submédio São Francisco, relação entre os teores de fósforo no solo e o rendimento do capim-búfel (Cenchrus ciliaris). Os diferentes teores foram criados por meio da adição prévia de quantidades crescentes de fosfato ao solo. De acordo com o rendimento relativo do capim, os teores de fósforo no solo foram classificados como: muito baixo, P até 3,5 ppm; baixo, P de 3,6 ppm a 6,5 ppm e 3,6 ppm a 6,8 ppm; médio, P de 6,6 ppm a 10,5 ppm e 6,9 ppm a 10,0 ppm; alto, P de 10,6 ppm a 20 ppm e 10,1 ppm a 17,7 ppm; e muito alto, P superior a 20 ppm e 17,7 ppm pelos métodos de Mehlich e Bray 1, respectivamente. As doses de fósforo necessárias para corrigir o solo em cada um desses níveis, nessa mesma sequência, seriam: 200, 150, 120, 50 e 0 kg/ha de P2O5. A exportação de fósforo pela planta correspondeu a 24,9 kg/ha/ano de P2O5, na condição de produção máxima de matéria seca (8.700 kg/ha).

 


Palavras-chave


fertilização fosfatada; método de análise; nível crítico; fósforo na planta; Cenchrus ciliaris

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461