Deposição de gordura abdominal em frangos de corte 3. Efeito do nível de energia e da relação energia: proteína da dieta.

Ariel Antonio Mendes, Luiz Heredia Ancona, Adrian Escobosa Laveaga, José Gonzales Franco

Resumo


Em dois experimentos, envolvendo 360 frangos de corte em cada um, foram avaliados os efeitos do nível de energia e da relação energia : proteína da dieta sobre a deposição de gordura abdominal em frangos de corte. No experimento 1, a relação energia: proteína foi mantida fixa em 155, durante a fase de terminação (29 a 56 dias de idade), comparando-se os níveis energéticos de 2.800, 2.900, 3.000, 3.100 e 3.200 kcal/kg de energia metabolizável. No experimento 2, foram utilizados os mesmos níveis de energia, mantendo-se, porém, fixo o nível de proteína em 20%, resultando em relações energia: proteína de 140, 145, 150, 155 e 160. Em ambos os experimentos a percentagem de gordura abdominal aumentou linearmente (P<0,01) com o incremento energético da dieta, e as fêmeas acumularam maior quantidade de gordura (P<0,01) que os machos.


Palavras-chave


níveis energétios; herança; alimentação; nutrição

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461