Níveis de água, nitrogênio e potássio por gotejamento subsuperficial em cana‑de‑açúcar

Aderson Soares de Andrade Júnior, Edson Alves Bastos, Valdenir Queiroz Ribeiro, José Adilberto Lemos Duarte, Darlan Leão Braga, Donavan Holanda Noleto

Resumo


O objetivo deste trabalho foi definir os níveis ótimos de irrigação, nitrogênio e potássio em cana‑de‑açúcar, cultivar RB867515, aplicados por gotejamento subsuperficial, em ciclo de primeira soca, para máxima produção de colmos, açúcar e álcool. O experimento foi realizado em Plintossolo do Município de União, no Estado do Piauí, durante o ano agrícola 2008/2009. Os tratamentos consistiram de: níveis de irrigação mais precipitação (W1, 767,5; W2, 898,5; W3, 971,0; W4, 1.053,0; e W5, 1.154,0 mm) e níveis de adubação nitrogenada e potássica (N1, 44,0; N2, 78,0; N3, 111,0; N4, 144,0; N5, 178,0; K1, 44,0; K2, 67,0; K3, 89,0; K4, 111,0; e K5, 133,0 kg ha-1). Utilizou-se o delineamento experimental de blocos ao acaso, com duas repetições, em arranjo fatorial fracionário 1/5 de 5x5x5 (W x N x K). A produtividade máxima de colmos (207,4 Mg ha-1) é alcançada com a aplicação de 1.154,0 mm de água, associada a 114,2 kg ha-1 de N e 60,1 kg ha-1 de K2O. A máxima produtividade de açúcar (25,3 Mg ha-1) e de álcool (20,0 m3 ha-1) é obtida com 1.154,0 mm, associada à aplicação dos níveis de 90,0 kg ha-1 de N e de 60,0 kg ha-1 de K2O.


Palavras-chave


Saccharum officinarum; agroenergia; irrigação

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461