Análise de risco da mudança climática sobre nematóides e o bicho-mineiro do cafeeiro no Brasil

Raquel Ghini, Emília Hamada, Mário José Pedro Júnior, José Antonio Marengo, Renata Ribeiro do Valle Gonçalves

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar os impactos potenciais da mudança climática sobre a distribuição espacial de nematóides (raças de Meloidogyne incognita) e do bicho-mineiro (Leucoptera coffeella) da cultura de café, com uso de Sistema de Informações Geográficas. O conhecimento dos impactos da mudança climática na ocorrência de pragas e doenças é de grande importância para o setor agrícola, pois permite a elaboração de estratégias para minimizar prejuízos futuros. Cenários futuros centrados nas décadas de 2020, 2050 e 2080 (cenários A2 e B2), foram obtidos a partir de cinco Modelos Climáticos Globais, disponibilizados pelo Centro de Distribuição de Dados do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima. Por meio de modelos para previsão do número de gerações anuais do nematóide e do bicho-mineiro, foram elaborados mapas de distribuição geográfica. Os mapas obtidos no cenário A2 permitem verificar que poderá haver aumento na infestação, tanto do nematóide quanto da praga, pelo maior número de gerações por mês, quando se compara com a normal climatológica de 1961–1990. No cenário B2, o número de gerações também foi maior que no cenário atual, porém nota-se que é inferior ao observando no cenário A2.

Palavras-chave


<i>Coffea arabica; Leucoptera coffeella; Meloidogyne incognita</i>; aquecimento global; zoneamento de pragas

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461